Escrito em por

Mercado

Gerir Endividamento

Faz parte da rotina de muitas empresas financiar seu capital de giro e tomar crédito bancário para adquirir bens ou materiais de altos valores que, de outra maneira, seriam totalmente inacessíveis. Mesmo esta prática sendo normal para o business de muitas organizações, é preciso atentar-se para que a rentabilidade da empresa não seja corroída por conta das já conhecidas altas taxas de juros provindas de más negociações.

O departamento administrativo/financeiro deve ter consciência dos riscos de não realizar boas negociações ou não fazer a devida gestão do endividamento. Geralmente, os profissionais destes departamentos utilizam essa estratégia para tentar “ganhar tempo”, levando em conta uma melhora nas condições da empresa para quitar o empréstimo. Porém, caso essa melhora não aconteça, a empresa acaba acumulando dívidas que na maioria das vezes são impraticáveis e se transformam em uma bola de neve.

Por isso, nós preparamos algumas dicas de como você pode gerir o endividamento da sua empresa com praticidade:

1. Faça os pagamentos em dia
Se o pagamento das dívidas não ocorrerem nas datas estipuladas, as chances de conseguir empréstimos com valores mais atrativos diminui. É preciso que o departamento administrativo/financeiro seja fiel ao cumprimento das datas. Ter o nome da empresa “sujo” é um dos principais empecilhos na hora de negociar empréstimos com juros mais baixos, pois na visão banco a tendência é que esse cliente volte a atrasar o pagamento.

2. Reduza os custos de operação
Desde que não represente alguma restrição às vendas ou às operações, uma alternativa para ganhar um fôlego financeiro é implantar um programa de redução de custos na empresa. O grande desafio desta etapa é identificar itens que possam ser excluídos sem que tragam defasagens para as atividades da empresa.

3. Alongue o perfil do endividamento
Uma outra estratégia para conseguir um fôlego financeiro é tentar negociar um prazo maior para o pagamento das dívidas. Dessa forma, são adiadas as respectivas saídas e é possível otimizar o capital de giro. É importante ter a consciência de que esta é uma saída paliativa para que a empresa possa se ajustar financeiramente.

4. Pesquise as melhores taxas de juros
Para as empresas que tem como rotina as negociações bancárias, é importante estar munido de informações práticas e fáceis de usar. Com o CalcBank, os gestores financeiros têm acesso às informações de uma mesa de operações. Os dados são tratados, atualizados em tempo real e disponibilizados a baixo custo. O usuário economiza tempo e recursos com construção de dados, foca mais nas análises e, dessa forma, consegue atingir as melhores taxas de juros.

Com o CalcBank, a empresa trabalha com memórias de cálculo precisas e minuciosas das operações financeiras. Com elas, sua empresa possui domínio total dos valores a serem pagos. Através de relatórios de saldo devedor o CalcBank possibilita saber a posição do seu endividamento bancário de forma detalhada e em qualquer data, o que é fundamental para gerir o endividamento com praticidade e segurança.