Escrito em por

Mercado

juros para pessoa jurídica

Nas mesas de operação, os bancos contam com informações que viabilizam elaborar os cálculos do custo do dinheiro com exatidão, enquanto as empresas negociam com poucas informações, geralmente usando apenas cotações e histórico de taxas como base.

Diretores financeiros estão em constante busca pelas melhores negociações bancárias possíveis e, para terem melhor aproveitamento da negociação, o ideal seria contar com as mesmas informações que o banco possui. Além de ser difícil calcular tantos indicadores e taxas, é desgastante identificar as margens de lucro, juros e correção, mesmo porque algumas dessas informações estão em posse apenas da instituição financeira.

Embora atuem sem posse dessas informações vitais para suas negociações, é possível que as empresas encontrem alternativas eficazes para melhorarem seu poder de barganhacom os bancos. Abaixo, compartilhamos algumas informações importantes:

Utilizar-se de títulos de cobrança

Em financimentos de capital de giro, as empresas podem utilizar a carteira de cobrança como uma garantia para negociar melhores propostas. Segundo Sandra Boteguim, diretora de produtos PJ do banco Itaú, os títulos de cobrança possibilitam “reduzir os juros em até 30%, em comparação aos empréstimos sem garantias”. Usar imóveis como garantia é mais uma maneira eficiente para reduzir os juros, em alguns casos, até pela metade. Outras alternativas interessantes são utilizar duplicatas e cheques pré-datados.

Ser cuidadoso com a inadimplência

Se a intenção é pagar menos juros no empréstimo para pessoa jurídica, é necessário se atentar com a inadimplência. Conseguir empréstimos mais amigáveis implica no pagamento em dia de outras eventuais dívidas. É comum que empresários se descuidem e, por falta de controle, acabem com cheques devolvidos, por exemplo. Em um caso desses, as chances de perder os prazos e as taxas negociadas é bem grande. O “nome sujo” é um dos principais empecilhos para conseguir dinheiro por um preço mais barato, pois existe o risco desse cliente voltar a dar “calote”.

Ter um bom histórico de negociação com o banco, cumprir os prazos dos empréstimos e utilizar um imóvel como garantia estão entre os principais fatores que ajudam as empresas a diminuírem as taxas dos juros, ao utilizar-se do crédito em um banco. O sucesso de uma negociação e a eficiência de um departamento financeiro não está apenas na quantidade e na qualidade das informações disponíveis. Os bons resultados também estão associados à facilidade de acesso, armazenamento e manipulação destas informações com precisão.

Trabalhar com um software que te ajude a controlar os indicadores e históricos e ainda possibilitar o acesso à informações exclusivas pode ser uma excelente forma de reduzir os juros. O CalcBank é um software inovador focado no controle e nas negociações de operações financeiras, com o objetivo de prover informação para as empresas negociarem com instituições financeiras em condições de igualdade, equilibrando as negociações e conseguindo empréstimo para pessoa jurídica mais amigável. Quer saber mais sobre o software? Conheça nossa página especial e saiba qual a melhor opção para sua empresa.