Escrito em por

IOF

aplicações com IOF

Os bancos têm ofertado no mercado uma modalidade de aplicação sem IOF para gestão de caixa de curto prazo, porém com taxas nominais menores que as operações com IOF. Estas aplicações de curto prazo sem IOF são denominadas Compromissadas de Terceiros, pois usualmente utilizam como lastro debêntures de terceiros.

Para decidir qual é a melhor opção, temos que realizar uma comparação entre essas possibilidades. É isso que preparamos para nosso artigo de hoje.

O primeiro fator a ser considerado nesta avaliação são as alíquotas de IOF, que seguem uma tabela regressiva em função do prazo decorrido da aplicação. O governo instituiu essa tributação justamente para desestimular o giro de curto prazo.

Segue a tabela do IOF para aplicações financeiras:

aplicações com IOF Clique na imagem para ampliá-la

A alíquota do IOF é aplicada sobre o rendimento da aplicação e segue o calendário de dias corridos, já o rendimento das aplicações financeiras segue o calendário de dias úteis, gerando assim mais um fator a ser avaliado: a proporção de dias úteis / corridos no período estimado de aplicação.

Segue no gráfico abaixo a comparação entre:

Um CDB com liquidez e taxa de 99,00% do CDI (Com IOF)

Uma Operação Compromissada com taxa de 60,00% do CDI (Sem IOF)

Obs: data de aplicação 22/06/2016.

aplicações com IOF Clique na imagem para ampliá-la

Observe que a aplicação na Compromissada é mais interessante se o tempo estimado para investimento for até 10/07/16 (16 dias corridos). A partir desta data o CDB passa a ser mais rentável, pois a alíquota de IOF já regrediu o suficiente para gerar um retorno líquido maior.

Segue a planilha que deu origem ao gráfico acima:

aplicações com IOF Clique na imagem para ampliá-la

Baixe a planilha neste link: Planilha Comparação Aplicação Com ou Sem IOF.

É importante ressaltar que a escolha entre as aplicações depende muito da previsibilidade do seu fluxo de caixa, pois é a partir dele que você estimará o período que os recursos ficarão disponíveis para aplicação.

Mais uma dica:

Imagine o seguinte cenário:

Estamos em 22/06/16 e temos as mesmas oportunidades de aplicação do exemplo acima:

Um CDB com liquidez e taxa de 99,00% do CDI (Com IOF)

Uma Operação Compromissada com taxa de 60,00% do CDI (Sem IOF)

Temos R$1.000.000,00 disponível para aplicação nesta data e sei que vou precisar de R$300.000,00 no dia 07/07/16 (15 dias corridos). O restante apenas em 19/07/16 (27 dias corridos).

O mais interessante neste caso é fazer duas aplicações, alocando os recursos de acordo com a melhor oportunidade para seu prazo.