Escrito em por

Cambio Real

Taxa de Câmbio Real, é o tema deste artigo que tem o objetivo de apresentar o gráfico com dados atualizados para ser realizada uma análise deste momento de estresse de mercado.

A Taxa de Câmbio deste artigo foi construída com dados do BIS (Bank for Internacional Settlements), Taxa de câmbio Pronto de 27/04/2020 as 16:50 e o US Dollar Index Futures – Jun20 (DXM0).

Lembramos que a Taxa de Câmbio Real é uma informação que possibilita comparar a Taxa de Câmbio em momentos diferentes de tempo sem distorções, pois para o cálculo da mesma são utilizados o crescimento do PIB, Taxas de Inflação e juros das moedas envolvidas para corrigir distorções e manter a paridade de poder de compra.

O gráfico da Taxa de Câmbio Real entre o Real Brasileiro e o Dólar Norte Americano foi construído com base na data de 27/04/2020 e uma taxa de câmbio de R$5,715/US$, e ajustado até o início do Real (R$) em julho de 1994.

Primeiras análises:

O pico mais emblemático de alta do Dólar frente ao Real foi em junho de 2002, no período pré-eleitoral (1º mandato do Lula) quando o dólar atingiu o valor na época (nominal) de R$4,00/US$ que em valor real hoje seriam mais de R$8,00/US$.

A menor cotação em termos reais foi em junho de 2011 com uma taxa de câmbio real de R$2,32/US$ a preço de hoje e uma Taxa de câmbio nominal de R$1,55/US$

Estamos com a taxa de câmbio real no maior momento de depreciação dos últimos 16 anos, com um movimento acelerado de depreciação do Real (R$).

Onde já chegamos:

Nitidamente estamos a caminho de formação de um pico, sendo que se o pico de 2002 for se repetir ainda podemos ter mais 44% de alta até que atinja R$8,25/US$. Acreditamos que isso é uma expectativa exagerada, mas somente gostaríamos de registrar pois esses patamares já foram atingidos no passado.

O cenário atual é bem diferente de 2002, pois o Brasil conta com um expressivo volume de reservas cambiais.

Novo elemento:

Mas a novidade neste momento é que a diferença entre a taxa de juros real do Brasil e dos EUA nunca esteve tão baixa, possibilitando assim um custo de carregamento baixo de posições compradas em Dólar, incluindo assim um novo e importante ingrediente que estimula a formação deste pico.

Dólar e Real frente ao mundo:

Temos a seguir a comparação do Dólar e do Real (R$) frente a uma cesta de moedas, também apurados em termos de Taxas Reais de Câmbio:

Aqui observamos que o Dólar aproximasse de seu pico de apreciação frente as demais moedas do mundo, já o Real intensifica seu movimento de depreciação, sendo que ainda tem um potencial de queda de mais 28% em relação ao seu pior momento histórico em 2002.

Este é o terceiro artigo que publicamos tratando deste tema, nos dois artigos anteriores, Artigo 1 de 03/01/19 e Artigo 2 de 28/10/16  você pode obter mais detalhes sobre a forma de cálculo e fontes de dados que são utilizadas para o cálculo.

Conclusão:

Prever taxas de câmbio é uma das tarefas mais ingratas para os economistas, pois os excessos também chamados de overshooting atingem valores que não são considerados razoáveis antes de ocorerrem, desafiando a racionalidade das análises.

Mas é nítido que neste momento o Real já está bastante depreciado, em relação ao seu valor real histórico, tanto comparado com o Dólar como com uma cesta de moedas que representa o restante do mundo, e certamente isso será corrigido ao longo do tempo.

Assim este momento apresenta uma oportunidade para trabalhar com operações na ponta vendedora de dólar, com um alto grau de segurança.

Cabe a ressalva que este estresse que vivemos pode ainda estar longe do pico, o que implica que o tamanho das vendas deve ser bem calculado para suportar uma depreciação maior antes da taxa de câmbio retornar a patamares históricos.

Calculo e Analise da Taxa de Cambio Real

Conheça todas as funcionalidades do CalcBank, análises com cálculo de Spread.